Towerfall Ascension, indicado pelo 16th Annual IGF, tem participação de estúdio brasileiro

Padrão

IGF12_510x188_1

No dia 07/01 foi anunciado os finalistas para o 16th Annual Independent Games Festival (IGF). Para quem não conhece, o IGF foi criado em 1998 para encorajar a inovação no desenvolvimento de games e reconhecer os melhores jogos independentes. Alguns exemplos de jogos reconhecidos foram Minecraft, World of Goo e Limbo.

O evento acontecerá no dia 19 de Março no San Francisco Moscone Convention Center. Os vencedores receberão $60.000 dólares em prêmios e incluindo o grande prêmio Seumas Mcnally de $30.000 dólares

E no ano de 2014, os finalistas foram:

Excellence In Visual Art
DEVICE 6 (Simogo)
Gorogoa (Jason Roberts)
The Banner Saga (Stoic)
Perfect Stride (Arcane Kids)
Samorost3 (Amanita Design)
Drei (Etter)

Honorable mentions: Shelter (Might & Delight); Galak-Z (17-BIT); The Swapper (Facepalm Games); The Yawhg (Damian Sommer & Emily Carroll); Don’t Starve (Klei Entertainment)

Excellence In Narrative
The Yawhg (Damian Sommer & Emily Carroll)
Paralect (Paralect Team)
DEVICE 6 (Simogo)
Dominique Pamplemousse in “It’s All Over Once the Fat Lady Sings!” (Deirdra Kiai Productions)
The Stanley Parable (Galactic Cafe)
Papers, Please (Lucas Pope)

Honorable mentions: Quadrilateral Cowboy (Blendo Games); Gorogoa (Jason Roberts); Redshirt (The Tiniest Shark); Detective Grimoire (SFB Games); Monster Loves You (Radial Games Corp. & Dejobaan Games, LLC.)

Excellence In Design
TowerFall Ascension (Matt Thorson)
868-HACK (Michael Brough)
Mushroom 11 (Untame)
Papers, Please (Lucas Pope)
Don’t Starve (Klei Entertainment)
Crypt of the NecroDancer (Brace Yourself Games)

Honorable mentions: The Banner Saga (Stoic); Perfect Stride (Arcane Kids); Threes (Asher Vollmer, Greg Wohlwend & Jimmy Hinson); DEVICE 6 (Simogo); Gorogoa (Jason Roberts)

Excellence In Audio
Samorost3 (Amanita Design)
Dominique Pamplemousse in “It’s All Over Once the Fat Lady Sings!” (Deirdra Kiai Productions)
The Stanley Parable (Galactic Cafe)
Crypt of the NecroDancer (Brace Yourself Games)
DEVICE 6 (Simogo)
The Yawhg (Damian Sommer & Emily Carroll)

Honorable mentions: Sokobond (Alan Hazelden, Harry Lee & Ryan Roth); The Banner Saga (Stoic); Potatoman Seeks the Troof (Pixeljam); Jazzpunk (Necrophone Games); Don’t Starve (Klei Entertainment)

Nuovo Award
Dominique Pamplemousse in “It’s All Over Once the Fat Lady Sings!” (Deirdra Kiai Productions)
Luxuria Superbia (Tale of Tales)
Extrasolar (Lazy 8 Studios)
Perfect Woman (Peter Lu and Lea Schonfelder)
SoundSelf (Robin Arnott)
Papers, Please (Lucas Pope)
Save the Date (Paper Dino Software)
Corrypt (Michael Brough)

Honorable mentions: Shelter (Might & Delight); DEVICE 6 (Simogo); Elegy for a Dead World (Dejobaan Games with Popcannibal); SUPERHOT (SUPERHOT Team); 18 Cadence (Aaron A. Reed)

Seumas McNally Grand Prize
The Stanley Parable (Galactic Cafe)
Don’t Starve (Klei Entertainment)
Jazzpunk (Necrophone Games)
Papers, Please (Lucas Pope)
DEVICE 6 (Simogo)
Dominique Pamplemousse in “It’s All Over Once the Fat Lady Sings!” (Deirdra Kiai Productions)

Honorable mentions: Crypt of the NecroDancer (Brace Yourself Games); TowerFall Ascension (Matt Thorson); Kerbal Space Program (Squad); 868-HACK (Michael Brough); The Yawhg (Damian Sommer & Emily Carroll)

_______________________________________

towerfall-ascensionEntre os finalistas, o jogo TowerFall Ascension teve o seu trabalho gráfico feito pelo studio brasileiro Miniboss. Batemos um papo com a Amora sobre o anúncio e o jogo.

IGB – Fala pessoal da Miniboss, antes de conversamos um pouco sobre o TowerFall Ascension, conte-nos um pouco sobre vocês. Quem faz o Miniboss?

miniboss

AMORA – Miniboss foi só um nome que bolamos para o nosso blog quando começamos a fazer nossos próprios jogos e queríamos mostrar aos amigos. Normalmente chamamos de MiniBoss eu e o Santo (ou Pedro), mas estamos sempre trabalhando com outros amigos também.

IGB – Recentemente foi divulgado pela IGF (Independent Games Festival) a indicação, na categoria Excelência em Design, do jogo Towerfall Ascension cuja parte gráfica vocês foram responsáveis. Como foi receber essa notícia vindo de um festival internacional de renome na área de games?

AMORA – Foi um tanto esperada porque o TF é um jogo incrível e super merecedor da indicação. Ficamos muito felizes, é a “desculpa” perfeita para fazer uma viagem que tem sido o nosso sonho por anos.

IGB – Conte-nos um pouco sobre TowerFall Ascension, do que se trata o jogo?

towerfall 2AMORA – O jogo é um multiplayer local, feito pelo Matt Thorson, pensado em tentar trazer de volta aquela sensação que a nossa geração teve de jogar com os amigos em casa.
Você pode escolher entre quatro arqueiros e inúmeros leveis diferentes, e também abrir mais quatro novos arqueiros, novos leveis, novos tipos de flecha e novos modos de jogo.

IGB – Como foi o desenvolvimento desse jogo? Quanto tempo foi e quais foram os pontos fortes e as dificuldades?

towerfall 3

AMORA – O Matt começou a fazer o jogo com o Alec, amigo dele, em uma gamejam em 2012. Depois ele continuou trabalhando no jogo sozinho. Era single player, mas ele colocou um modo multiplayer e viu que estava muito mais legal. Era programação e gráfico dele, música do Alec. Em 2013, ele decidiu que queria contratar alguém para refazer toda a arte e nos chamou.

Acho que o grande ponto forte do TowerFall é ter conseguido atingir essa interação entre as pessoas que a gente só tinha com clássicos como GoldenEye 007 e Super Smash Bros. Você joga com um total desconhecido, mas ainda tem a sensação de estar jogando com um irmão.

Acho que a maior dificuldade, pelo menos pra mim, foi trabalhar à distância porque você acaba demorando um pouco pra ter feedback. Quando fomos para o Canadá e trabalhamos pessoalmente com eles, as coisas foram ridiculamente mais rápidas.

IGB – Miniboss já desenvolveu excelentes jogos como Talbot’s Odyssey, Out There Somewhere e o Planetary Plan C, alguns exemplso de um belo leque de jogos. No caso de TowerFall Ascension, como foi trabalhar com pessoas de fora do Brasil?

AMORA – Muito obrigada! Nossa primeira experiência com trabalhar com gente de fora foi quando fizemos o Deep Dungeons of Doom com o pessoal da Bossa, em Londres. É legal porque fora do Brasil jogo é bem mais valorizado, então parece que seu trabalho é muito mais respeitado, fora que também ganhamos melhor. Aqui no Brasil as empresas que nos contratam ainda tem uma mentalidade muito imatura.

Com os meninos do TowerFall foi uma das experiências mais legais da minha vida porque não era uma empresa, era gente trabalhando em casa, fazendo o que ama, se divertindo enquanto trabalha igualzinho a mim e ao Santo. Então a gente se identificou pra caramba, fora que o Matt é um ótimo diretor de projeto. Ele sabe muito bem o que quer, mas ao mesmo tempo respeita muito as nossas opiniões e sugestões.

IGB – Quais são os futuros projetos do Miniboss para 2014?

AMORA – Temos um milhão de projetos em mente. No momento eu estou focando na arte promocional do TowerFall Ascension e o Santo está terminando o port do Out There Somewhere em flash para finalmente ser lançado no Steam. Depois disso acho que vamos trabalhar no GNUT com o pessoal do Quadrinhos A2, projeto que foi aprovado no Catarse ano passado. Temos outras parcerias em mente, com mais amigos do Canadá. Eu espero que sobre tempo para trabalharmos no jogo que começamos umas semanas atrás, o Tapestry. 🙂

Confira abaixo o trailer do jogo Towerfall – Ascension

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s